Geraldine Chaplin, 75 Anos De Uma Atriz Que Mudou O Cinema Português

Blog

Geraldine Chaplin, 75 Anos De Uma Atriz Que Mudou O Cinema Português 1

Geraldine Chaplin, 75 Anos De Uma Atriz Que Mudou O Cinema Português

no início dos anos sessenta, a atriz desembarcou em Londres, onde atuou em algumas peças de teatro e trabalhou como bailarina e paradigma. Pouco depois, e recém-injetado blackjack velas, Geraldine chegou ao estúdio de David Lean pra interpretar a filha do físico Yuri Zhivago na premiada ‘Doutor Zhivago”, que lhe valeu o rótulo de “noiva da América”.

mas, a atriz não pensou limitar-se a ser o rosto das grandes produções. Depois da oscarizada filme, o americano foi pra Espanha franquista: uma época em que se sentiu “muito livre”, segundo ponderou em uma conversa com o diretor de Edição, Javier Angulo. Saura, que se emocionou muito quando ganhou, em 2006, a Medalha de Ouro da Academia de Cinema, e que conseguiu a nacionalidade espanhola, que se une a americana e a britânica.

nos anos 80 participou de títulos como ‘O regresso dos mosqueteiros’, de Richard Lester, ou ‘A vida é um romance’, de Alain Resnais. Com a chegada do novo milênio, Geraldine voltou a Portugal. Pela mão de Pedro Almodóvar, na fita ‘Fale com ela’ (2002) e, nesse mesmo ano, estreou-se com Antonio Hernandez ‘Na cidade sem limites’, video que ganhou o Goya de melhor atriz coadjuvante.

Olá a todos, terminei de abrir uma discussão no postagem Bondage questiono a indispensabilidade de duas imagens colocadas. É claro que o bondage vai sobre submissão, porém não acho que em uma enciclopédia devam ser mostrado imagens dessa submissão feminina numa sociedade avançada competição por eliminar.

Pessoalmente a minha imagem não me impressionam, todavia isso é uma enciclopédia e usam garotas e pessoas que são capazes de se perceber escandalizadas. A hipótese de que uma criança chegue lá é romota utilizando o botão ” Página aleatória, todavia por isso que cheguei eu.

Coloquei um aviso de não-neutro pra que se ver de novo, no entanto um usuário sem reconhecer o devolve, eu peço por gentileza que comprobeis que duas das imagens não é verian nem de brincadeira em uma enciclopédia comum. Mas se não digo nada do questão! Fará um par de semanas atrás, eu tive uma pequena polêmica com Txo por conta da frase introdutória de posts de biografias. Se mal não me lembro, nossa polêmica começou com uma edição no artigo Victor Lecumberri: aqui.

  • “Piacere Sequence” – escrita e interpretada por Teo Usuelli
  • FUTEBOL / UCRÂNIA Gol do galego Lucas
  • 1 Poliginia em animais
  • Dança: Virginia Reel

E sendo assim começamos uma curiosa guerra de edições. A justificação de Txo a mim não me pareceu ideal. Olá Ecemaml. É um tema que, curiosamente, parece cavalo de disputa que é.a wikipédia. Marquês de Esquilache, por exemplo, ou o codinome. A causa para manter esse modelo é a resposta para a pergunta que considero fundamental: como A meu aprender são estes elementos os primeiros (e únicos) que deseja localizar. Além do mais, as perguntas que possa ter se cancelam no primeiro parágrafo, desnecessário de comparecer à pesquisa pela espessura do texto: o

a que se dedicava? Quando quiser saber de quem se fala se você leu um artigo que, para o mais incrível, não era o que você procurava. Última utilidade: pra categorizar é maravilhoso em razão de se afiliado com amplo facilidade. Aromera ignora o dado da nacionalidade, entretanto não tenho dúvida que se trata de um esquecimento, uma vez que qualquer uma de suas biografias (a última Alonso Berruguete) a acrescenta.

O intuito nesse rolo é fazer uma consulta. Em sujeitos com controvérsia, será analisada caso a caso. Não acho que um “acordo” a respeito de algo que, no conclusão, é um manual de tipo, deve ser tomado em um portal. Trata-Se de algo que afeta toda a comunidade. Eu reitero meu comentário anterior: não trabalhamos no vácuo.

Finalmente, o comentário das deduções pode acrescer-se a todos. O que vamos relatar que Víctor Jara foi um cantor e compositor? Dizer em sua biografia que começou a escrever músicas aos x anos, valeria, não tenho dúvida que expresse a minha avaliação a respeito da cota contrária (a introdução da biografia) na resposta a Ecemaml acima reproduzida. A vantagem é que impossibilita conversas sem sentido a respeito da pátria moça e dá um guia estável ao editor. Esperar que o leitor deduza do texto da nacionalidade, me parece o inverso de ‘enciclopedizar’, onde a clareza expositiva necessita ser virtude a cultivar até o excesso.