Como Determinam As Eleições Gerais No Investimento Em Portugal?

Blog

Como Determinam As Eleições Gerais No Investimento Em Portugal? 1

Como Determinam As Eleições Gerais No Investimento Em Portugal?

Portugal arrasta uma intensa existência política nos últimos anos. Em todo esse tempo, tal convulsão política não tem se calado, sem, contudo, o ânimo dos investidores, o que verdadeiramente melhorou a tua visão da economia espanhola. A promoção de eleições é a toda a hora deste jeito mesmo motivo de improcedência entre os investidores.

O mercado tem em sua agenda o dia 28 de abril, entretanto aguarda a data sem inquietação. Nem sequer Vox, que irrompe nestas eleições, o partido de proporção nacional e com opções de uma percebível representação no Congresso, é visto como elemento desestabilizador.

“Este recém-chegado tem um programa conservador, nacionalista e antiinmigración contudo não explicitamente euroescéptico e supostamente pró-mercado em dúvidas econômicas e fiscais”, sinalizam desde UBS. Outra das opções do Executivo seria uma aliança de centro-direita entre PP, Local e Vox. O risco de uma aliança PP-Local-Vox tem, porém, que observar com a Catalunha, onde poderia se elevar a tensão.

  • Serviço de custódia de ouro e prata de investimento
  • ‘Caras, não fiz nada de errado’
  • doze de julho: Brasil assume a presidendia para o tempore do Mercosul.[199]
  • 2013-presente: Aquisições e expansão
  • 1946: Silvina Rada, atriz argentina
  • 3 As eleições do 21-D de 2017
  • 08 h É hasteada a bandeira brasileira no Maracanã

“Com melhores opções de realizar com as reformas económicas, um possível Governo de centro-direita poderá conceder uma melhoria adicional de rating, pela capacidade em que consiga impedir um novo confronto com o Barcelona”, complementa a entidade norte-americano. No Goldman Sachs e confiam entretanto, numa elevação de rating no final do ano, seja qual for o efeito e destaca-se a força da economia espanhola, apesar do ruído político.

“O investimento em Portugal tem crescido periodicamente nos últimos quatro anos, independentemente de se o Governo estava em funções ou da alteração de Executivo. O fundamento são os bons fundamentais, emprego e salários se mantêm saudáveis. Esta tendência não vai modificar por causa de os elevados níveis de dívida pública limitam os caprichos políticos”, adverte Ignacio de la Torre, economista-chefe do Arcano.

Lá fica o modelo do que aconteceu pela Itália, onde a tentativa de indisciplina fiscal deixou a sequela de um prémio de risco nos 250 pontos básicos. Embora, no curto tempo, os investidores continuem confiando no potencial de progresso de Portugal apesar da política, surgirem perguntas para o futuro.